Famílias voltam à Esplanada no segundo dia de desfile de blocos

Folia também ocupa avenida de Campo Grande após quatro anos

| CORREIO DO ESTADO / ADRIEL MATTOS


Expectativa é de público de 30 mil pessoas, segundo a Guarda Municipal - Valdenir Rezende/Correio do Estado

No segundo dia da passagem dos blocos de Carnaval pela Esplanada Ferroviária, em Campo Grande, as famílias voltaram a curtir a folia, desta vez com o bloco Capivara Blasé. Pessoas de todas as idades, com as fantasias mais variadas, também arriscavam alguns passos de samba.

Acostumada a curtir a festa em Dourados, a enfermeira Daniela Costa trouxe o marido, o administrador Luiz Diniz, e as filhas Sofia, de 11 anos, e Lara, de 10, pela primeira para os blocos campo-grandenses. “Nós íamos sempre em Dourados. Agora é a nossa primeira vez e viemos conhecer. Está bem legal', disse Daniela.

A pequena Marina, de 3 anos, ficou encantada com tudo o que via. A mãe, Tassiana Barbosa, trouxe a filha pela primeira vez. “Viemos ontem [sábado, 22] e estava bem tranquilo. Tinha família, tinha cadeirantes', afirmou.

Segundo a Guarda Civil Metropolitana (GCM), a expectativa de público é de cerca de 30 mil pessoas, número próximo ao de sábado, quando 35 mil pessoas foram à Esplanada.

PROGRAMAÇÃO

A folia prossegue até terça-feira (25) na Capital. A Avenida Fernando Corrêa da Costa volta a receber foliões após quatros. Hoje, há matinê começando às 16h e indo até 19h, com show de Batucando Histórias e Fique à vontade (23).

À noite, Manu & Rafael, Henrique & Diego e Fascínio sobem ao palco da avenida. Segunda-feira (24), Mukando Kandongo, Pegada de Macaco e Samba 10 animam a folia. Haverá ainda um trio elétrico que será a grande brincadeira da noite para que todos possam se sentir nos grandes carnavais do país. Já na terça-feira (25), Sampri, Boka Loka e Fascínio fazem a festa.

Os shows começam às 21 horas e encerram às 3 horas. Haverá linhas de ônibus a partir das 3h30 para facilitar o usuário de transporte coletivo a retornar para casa. Todos os shows contarão com intérprete de libras no palco para inclusão das pessoas com deficiência.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE