Brasil articula criação de centro de aprimoramento de gado leiteiro na Índia

Anúncio foi feito pela ministra da Agricultura nas redes sociais

| CORREIO DO ESTADO / RICARDO CAMPOS JR., COM ESTADÃO CONTEÚDO


Reunião da comissão brasileira com representantes de ministérios indianos - Reprodução / Instagram

A comissão do Governo Federal que está em missão na Índia articula a criação de um centro de excelência de produção leiteira com o compartilhamento de material genético. O anúncio foi feito pela ministra brasileira da Agricultura, Tereza Cristina, que está no país asiático e há dois dias tem participado de reuniões com os gestores locais.

“Estou muito entusiasmada com o que será o resultado dessa visita. Precisamos vir, conhecer, entender a cultura, os sistemas produtivos e nós, da agricultura, temos muita complementariedade com a Índia”, disse em um vídeo publicado no Instagram.

A agenda de Terza em Nova Déli começou com um encontro com a ministra de Processamento de Alimentos, Harsimrat Kaur Badal.

“Falamos sobre a possibilidade de investimento de empresas brasileiras no setor e cooperação em tecnologia para a indústria alimentícia. Conversamos ainda sobre experiências de cooperativismo para aumentar a renda do pequeno produtor rural e uso da tecnologia de Plantio Direto no Brasil”, falou a ministra brasileira nas redes sociais.

Ela também se reuniu com o ministro da Pesca, Pecuária e Lácteos do país asiático, Giriraj Singh, onde a pauta do aprimoramento do gado leiteiro foi debatida. “Eles têm interesse nisso. Também falamos sobre ovos férteis, genética de aves”, disse.

A comitiva é encabeçada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Já foram assinados 15 atos de cooperação. O primeiro-ministro local Narendra Modi fez um discurso destacando que a visita para o Dia da República da Índia é um símbolo da forte amizade entre os dois países.

Foi preparado um plano de ação até 2023 para áreas como comércio, facilitação de investimentos, agricultura e pecuária, aviação civil , energia e biocombustíveis, ciência, tecnologia, inovação, cooperação espacial e para o meio ambiente Com isso, os países decidem aprofundar uma parceria estratégica lançada em 2006. Somente em 2019, o intercâmbio comercial entre os dois países foi de US$ 7,5 bilhões.

Um dos principais interesses da visita é a ampliação da produção de etanol na Índia. Modi quer aumentar a presença do biocombustível na matriz energética do país, o que faria com que parte da produção de cana fosse destinada do açúcar para o etanol. A medida interessa aos brasileiros porque a Índia subsidia parte de sua produção, a maior do mundo na última safra, exporta em alta quantidade e acaba distorcendo os preços no mercado internacional.


Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE