Marcelo Miranda destaca esporte como ferramenta de desenvolvimento econômico na abertura do 6º Eco Pantanal Extremo

O evento na Capital do Pantanal reuniu mais de mil inscritos e crava o município pantaneiro como um dos polos do esporte de aventura do país.

| FUNDESPORTE


Reprodução

Segundo o diretor-presidente da Fundesporte, o desporto não deve ser tratado apenas como elemento relacionado ao entretenimento e qualidade de vida, mas como política pública de desenvolvimento econômico. O Eco Pantanal Extremo, considerado um dos maiores do país quando o assunto é esporte de aventura, é um exemplo de que o esporte é capaz de movimentar a economia, principalmente em tempos de dificuldades conjunturais do país.

“O turismo esportivo, que utiliza o esporte de aventura como uma ferramenta, tem uma dimensão social e de desenvolvimento econômico muito grande e temos percebido isso. Estes mais mil inscritos certamente trouxeram familiares e amigos para Corumbá, para acompanhá-los, o que movimenta imensamente a economia.

O atleta e seus acompanhantes ficando para uma prova de meio período, permanecem pelo menos dois ou três dias na cidade. Corumbá se beneficia muito com tudo isso e mostra essa beleza toda. A cidade pantaneira é a cara do esporte de aventura”, enfatizou Miranda. “Essa sinergia que tem o homem pantaneiro e a natureza é a mesma que tem entre o atleta e o esporte de aventura. Estou muito feliz com este momento, muito especial ao esporte do nosso Estado”, completou o dirigente da Fundesporte. Para o governador Reinaldo Azambuja, o fato de Corumbá ser uma cidade aconchegante e hospitaleira faz com que turistas e desportista de todas as partes do país a visitem. De acordo com ele, os mais de mil participantes para esta edição dos jogos de aventura demonstram este desejo de conhecer a Cidade Branca.

Segundo o diretor-presidente da Fundesporte, o desporto não deve ser tratado apenas como elemento relacionado ao entretenimento e qualidade de vida, mas como política pública de desenvolvimento econômico. O Eco Pantanal Extremo, considerado um dos maiores do país quando o assunto é esporte de aventura, é um exemplo de que o esporte é capaz de movimentar a economia, principalmente em tempos de dificuldades conjunturais do país. “O turismo esportivo, que utiliza o esporte de aventura como uma ferramenta, tem uma dimensão social e de desenvolvimento econômico muito grande e temos percebido isso. Estes mais mil inscritos certamente trouxeram familiares e amigos para Corumbá, para acompanhá-los, o que movimenta imensamente a economia.

O atleta e seus acompanhantes ficando para uma prova de meio período, permanecem pelo menos dois ou três dias na cidade. Corumbá se beneficia muito com tudo isso e mostra essa beleza toda. A cidade pantaneira é a cara do esporte de aventura”, enfatizou Miranda. “Essa sinergia que tem o homem pantaneiro e a natureza é a mesma que tem entre o atleta e o esporte de aventura. Estou muito feliz com este momento, muito especial ao esporte do nosso Estado”, completou o dirigente da Fundesporte.

Para o governador Reinaldo Azambuja, o fato de Corumbá ser uma cidade aconchegante e hospitaleira faz com que turistas e desportista de todas as partes do país a visitem. De acordo com ele, os mais de mil participantes para esta edição dos jogos de aventura demonstram este desejo de conhecer a Cidade Branca. “Estou muito feliz pelo Eco Pantanal Extremo. Estes mil inscritos são uma beleza, isso é grandioso para o esporte de aventura e uma vida saudável.

Isso também faz o Estado crescer economicamente. Parabenizo imensamente o prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes e o diretor-presidente da Fundação de Esportes de Corumbá (Funec), Paulo André Araújo, pelo belo evento e comprometimento com o que fazem. Corumbá sempre nos recepciona muito bem e vamos dar mais oportunidades para a organização de eventos como este”, disse Azambuja. Além dos mencionados, participaram da solenidade de abertura o presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa, deputada federal Bia Cavassa, deputado estadual Evander Vendramini, o comandante do 6º Distrito Naval, Contra-Almirante Carlos Eduardo Horta Arentz, o vereador e presidente da Câmara Municipal de Corumbá, Roberto Gomes Façanha, e outras autoridades do município.

A equipe da Fundesporte dá suporte ao evento em Corumbá com Marcelo Miranda, Rodrigo Miranda, Virginia Vasconcellos, Carlos Alexandre Bernal (Birinho), Jamir Américo, Rubens Arguelho, Fabricio Diniz, Glauber Filho e Luiz Magalhães. O 6º Eco Pantanal Extremo é promovido pela Prefeitura Municipal de Corumbá, por meio da Fundação de Esportes de Corumbá (Funec), em parceria com o Governo do Estado, por intermédio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE