'Mais conhecimento e menos preconceito', defende ação em prol da cannabis medicinal

Caminhada será realizada simultaneamente em várias cidades do país

| CORREIO DO ESTADO / FÁBIO ORUÊ


Foto: Divulgação

Em defesa do uso medicinal da Cannabis - planta que origina a maconha -, com dignidade e informação, em Campo Grande, nesta sexta-feira (15), pais de autistas, profissionais de saúde e outros participantes da sociedade civil, compunham a 1º Caminhada Internacional pelo dia Mundial da Proclamação da Cannabis Medicinal.

A concentração para a caminhada será dentro da Praça do Rádio Clube, às 16h, em frente à Avenida Afonso Pena e chegada com exposição na Praça Ary Coelho. Haverá uma breve explanação do tema com profissionais de saúde, como o médico psiquiatra Teodoro Custódio da Silva Júnior.

Para a presidente da Associação de Pais e Responsáveis Organizados pelos Direitos das Pessoas com Transtorno do Espectro Autista (Pro D Tea­), Carolina Spínola Alves Corrêa, a data é uma ótima oportunidade de mostrar que quem sente dor não pode esperar: “Queremos trazer para a sociedade mais conhecimento e menos preconceito sobre o tema. São informações que podem salvar vidas. E mais do que isso, queremos com esta ação contribuir para a regulamentação da cannabis medicinal no Brasil”, exclamou Carolina, organizadora da caminhada.

O encontro contará com a participação da sociedade civil organizada, como pessoas físicas, familiares de pessoas com deficiência, profissionais da saúde, representantes comerciais de produtos importados a base da planta, advogados, médicos, biólogos, associações nacionais e cidadãos que necessitam dessa medicação para terem qualidade de vida.

Profissionais voluntários estarão disponíveis no local para atender a população tirando dúvidas e distribuindo materiais impressos. Depoimentos em vídeo serão exibidos explicando assuntos como benefícios, legislação, comércio, mercado financeiro e outras declarações a fim de desmistificar o uso medicinal da planta.

O evento será realizado pela Pro D Tea­, em parceria com a Sociedade Brasileira de Estudos sobre a Cannabis (SBEC) – Núcleo Verde Campo Grande, e o Grupo Florescer - Pacientes de Cannabis e Saúde.

DIA MUNDIAL

O dia 15 de novembro foi consolidado mundialmente como o dia da cannabis medicinal. No ano de 1994 a se história se abriu em diversas regiões do planeta. Foi neste dia que a Federação de Cientistas Americanos solicitou ao governo dos EUA que acelerasse a pesquisa sobre o uso medicinal da cannabis.

Ficou então proclamado o dia 15 de novembro como 'Dia da Cannabis Medicinal', com diversas manifestações em várias cidades do Canadá e dos EUA.

No Brasil o dia da Maconha Medicinal é comemorado no dia 27 de novembro, data lembrada pelo movimento antiproibicionista brasileiro que traz à tona o debate sobre as propriedades de cura da cannabis, cada vez mais reconhecida pelo seu potencial terapêutico.

Estados da federação brasileira como Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba, Bahia, entre outros, bem como algumas cidades fronteiriças do Paraguai e da Bolívia estarão conectados simultaneamente com a caminhada em Campo Grande, realizando suas ações locais.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE