Judô de MS fecha os JUBs Bahia com o segundo lugar por equipes

Nove atletas da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) foram para os embates no Centro Pan-Americano de Judô, em Lauro de Freitas-BA

| GAZETAMS


Judô de MS prova mais uma vez que "dá trabalho" aos adversários

O judô sul-mato-grossense assegurou a medalha de prata na disputa por equipes na Fase Final dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), nesta sexta-feira (25.10), em Salvador-BA. A delegação do Estado deslocou-se à Bahia com apoio da Fundação de Desporte e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte). Nove atletas da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), de Campo Grande-MS, comandados pelo técnico Alessandro Souza Nascimento, foram para os embates no Centro Pan-Americano de Judô, em Lauro de Freitas-BA, região metropolitana, a 28 quilômetros da capital baiana.

Os judocas da UCDB enfrentaram na final, no feminino e masculino, o selecionado do Centro Universitário Celso Lisboa, do Rio de Janeiro-RJ, que obteve o ouro. No feminino, o terceiro lugar ficou com a Universidade Paulista (Unip), de São Paulo-SP. Entre os homens, o bronze foi para a Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), que possui sede em Florianópolis-SC.

O time da Instituição de Ensino Superior (Ies) campo-grandense foi composto por Ana Carla Rios Grincevicus (meio-médio, -63 kg), Gabriela Stroppa Paliano (pesado, +78 kg), Maria Fernanda Pio Sabbo (médio, -70 kg), Yasmin Mayumi Carvalho Maruyama (meio-pesado, -78 kg), no naipe feminino e Ayhan Liell Zanella (médio, -90 kg), Caike Kelltonny de Araujo Abreu (pesado, +100 kg), Carlos Honório Velasquez Salles (meio-médio, -81 kg), Mateus Batista Pita (leve, -73 kg) e Yuri Araujo Marques Lourenço (meio-leve, -66 kg), no masculino.

"Os nossos atletas tiveram uma ótima performance, mostrando que o judô de Mato Grosso do Sul é forte, de alto rendimento, realizamos um trabalho sério e por isso somos um dos destaques do Brasil. O evento contou com um alto nível técnico, com atletas renomados, de seleção brasileira e que possuem bastante títulos, então é uma competição extremamente difícil", evidencia o sensei Alessandro Nascimento.

Segundo o técnico, pela quantidade de equipes e atletas presentes na Fase Final dos JUBs, o resultado foi satisfatório. "Conseguimos bons resultados, mas pretendemos voltar no ano que vem com uma equipe mais homogênea e, consequentemente, com melhores resultados. A nossa meta era o ouro, mas já que não deu, sobrou a prata. Não vamos desistir de trabalhar para buscar o primeiro lugar na próxima edição".

Nascimento afirma que o apoio da Fundesporte foi essencial para que o judô de Mato Grosso do Sul continue a ter nível técnico de excelência e representatividade expressiva no cenário nacional. "A Fundesporte nos ajuda, colabora muito, sempre está nos atendendo, tanto a Federação Universitária de Esportes do Mato Grosso do Sul (Fuems), quanto a Federação de Judô de Mato Grosso do Sul (FJMS). A Fundação, além de ser parceira, ainda investe. Eu sou um dos contemplados pelo programa Bolsa-Técnico e muitos judocas têm Bolsa-Atleta, isso graças ao apoio da Fundesporte. Só tenho a agradecer ao diretor-presidente Marcelo Miranda e que ele continue nos apoiando para que nós, cada vez mais, possamos conseguir ótimos resultados no judô".

"Vi que a equipe se ajudou e unidos somos mais fortes. O desempenho da equipe foi ótimo, as meninas estavam com duas a menos e o masculino com um, mas mesmo assim nós conseguimos fazer ótimas lutas, coroadas com a prata. Acho importante fechar os JUBs com esse pódio, para mostrar resultado pra Universidade que nos apoia com as bolsas e também porque treinamos para isso. Seria frustrante não pegarmos nenhuma classificação", salienta Carlos Salles, um dos judocas da delegação.

A atleta Gabriela Paliano ressalta que é importante voltar para casa com uma medalha na bagagem, como forma de coroar os intensos treinamentos. "A Universidade faz pelos atletas o que poucas outras fazem. Então, é muito importante representar o Estado e voltar com um resultado expressivo para casa".

"A Fundesporte é o suporte para o esporte de Mato Grosso do Sul, porque através dela nós atletas, que não temos condições de bancar uma viagem, podemos seguir nosso sonho e representar nosso Estado ao mesmo tempo, sem estar gastar nada com transporte. Isso é muito importante para sabermos que o esporte de alto rendimento ainda tem uma perspectiva de crescimento", finaliza a atleta.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE