Maracaju: Polícia Militar localiza autor/marido que assassinou sua esposa por esganadura

O autor Ginaldo de Almeida (47) foi localizado na residência de sua irmã, no Conjunto Olídia Rocha.

| MARACAJU SPEED / POR: MARACAJUSPEED/ROBERTINHO


Reprodução

Por volta das 09:00h da manhã (26) a Polícia Militar dando continuidade a diligência em localizar o autor do feminicídio ocorrido durante a madrugada, logrou êxito em localizar o mesmo na residência de sua irmã no conjunto Olídia Rocha.

Ginaldo não ofereceu resistência no momento de sua prisão, e confessou a autoria do crime e acompanhou os PMs tranquilamente.

Versão dada por Ginaldo a redação do MaracajuSpeed

Ginaldo relatou que estava em sua residência sozinho, pois sua esposa havia saído, e que por volta das 01:00h da madrugada de hoje (26) retornou para a residência e iniciou-se uma discussão, ao qual a vítima Vanusa Garcia Araújo (43) afirmou a ele que ela teria outra pessoa, a qual estava tendo um relacionamento.

Iniciou-se novamente discussões e Vanusa o teria o atacado com socos no rosto, arranhões e mordidas, momento ao qual possivelmente veio a sufoca-la com as mãos, fato que resultou em sua morte. Ginaldo afirmou ainda que o fato da esganadura tenha ocorrido por volta das 01:20h, mas que não achou que teria matado sua esposa.

Fatos anteriores contidos em Boletim de Ocorrência

No local em contato com D. A. S. (20), sobrinho da vítima, relatou aos PMs que por volta das 01h30min o autor ligou no celular de sua mãe e informou que estava brigando com Vanusa e desligou o telefone.

Então sua mãe e ele foram até a residência mas encontraram a porta trancada. Imaginando que não teria ninguém na residência foram embora. Por volta das 04:30h o autor foi até a residência de sua mãe e informou que brigou com Vanusa e que 'fez merda', que tinha matado sua esposa. Sua mãe então mandou ele embora de sua casa, e desde então o autor encontrava-se foragido.

Após a Perícia Criminal, o corpo foi liberado para ser encaminhado ao médico legista do IML em Dourados.

Polícia Civil

Ginaldo está dando seu depoimento na Delegacia de Polícia Civil, e ficará preso em flagrante pelo crime de Feminicídio, ficando à disposição do judiciário.

O corpo de Vanusa possivelmente será liberado pelo IML aos familiares no fim da tarde.

Dentre em breve maiores informações sobre o caso.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE