Mandetta se reúne com prefeitos para resolver crise da saúde

Ministro está em Dourados para anunciar aumento do teto de recursos para média e alta complexidade

| CAMPO GRANDE NEWS / HELIO DE FREITAS, DE DOURADOS


Ministro entre Geraldo Resende e a secretária de Saúde Berenice Machado, em Dourados (Foto: Adilson Domingos)

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta está reunido com prefeitos em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, para tentar resolver a crise que ameaça o atendimento de pelo menos 800 mil pessoas de 34 municípios da região.

Mandetta chegou por volta de 12h15 ao aeroporto local acompanhado do vice-governador Murilo Zauith (DEM) e do secretário estadual de Saúde Geraldo Resende.

Ainda no aeroporto, o ministro disse esperar o apoio do vice-governador para resolver a crise da saúde se declarou preocupado com o risco de colapso no atendimento regional. Ele afirmou que o plano a ser anunciado hoje prevê a reestruturação de todo o sistema, principalmente atendimento básico.

Em crise financeira, a prefeitura ameaçou nesta semana abandonar a gestão plena dos recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) e devolver para o governo do Estado os serviços e alta e média complexidade. Atualmente, o município de Dourados recebe valor específico para atende pacientes com câncer, renais crônicos e cardíacos, por exemplo, que moram nesses municípios.

De acordo com a assessoria de Geraldo Resende, entre as medidas incluídas no plano emergencial anunciado pelo ministro está o aumento do teto da média e alta complexidade de Dourados. Outros 13 municípios da macrorregião também passarão a receber mais dinheiro por mês para custear serviços de saúde.

Nesta semana o governo do Estado anunciou que pediu incremento de R$ 20,6 milhões por ano para o município de Dourados R$ 2 milhões/ano para os demais municípios da região.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE