Puccinelli diz que não vai a Três Lagoas se MDB não tiver candidatura própria

Segundo o ex-governador, a articulação na cidade é responsabilidade do deputado estadual Eduardo Rocha e da senadora Simone Tebet

| CAMPO GRANDE NEWS / FERNANDA PALHETA E CLAYTON NEVES


O ex-governador André Puccinelli participou da posse do ex-senador Delcídio do Amaral no Diretório do PTB(Foto: Moisés Palácios)

Se o MDB não lançar candidatura própria para a disputada da Prefeitura de Três Lagoas, cidade a 338 quilômetros de Campo Grande, na eleição de 2020, o ex-governador e principal liderança do partido, André Puccinelli (MDB) disse não fará campanha na cidade do bolsão.

Durante a posse do ex-senador Delcídio do Amaral no comando do Diretório Estadual do PTB, na manhã deste sábado (21), na Câmara Municipal de Campo Grande, Puccinelli defendeu a importância de ter um nome da legenda na disputa.

Segundo o ex-governador, a articulação eleitoral em Três Lagoas é responsabilidade do deputado estadual Eduardo Rocha e da senadora Simone Tebet. “Eu disse a eles que preferíamos que tivesse candidato, se eles optarem por outra forma, e o MDB não tendo candidatos em Três Lagoas, eu não vou a Três Lagoas', reforçou.

Puccinelli ainda detalhou que o partido está estudando os nomes para o próximo pleito. “2020 vamos fazer uma enquete entre os quadros e mostrar que o MDB em Campo Grande, Dourados, Corumbá e Ponta Porã terá candidato. Em Três Lagos responsabilizamos ao Eduardo Rocha e a  Simone para que eles façam a triagem lá', disse.

Troca – O ex-governador ainda criticou as lideranças que deixaram o partido recentemente. “Sei que não foi por ideal. Alguns dos que foram me disseram que lá teriam benefícios que se ficassem no MDB não teriam', afirmou. “Quem faz isso é mesquinho, antiético e não serve para fazer política de alto nível', completou.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE