Confronto termina com três integrantes de quadrilha mortos em Dourados

Bandidos teriam planejado manter empresários em cativeiro e levar carros ao Paraguai

| | DOURADOS NEWS


Região onde ocorreu confronto - Crédito: Osvaldo Duarte/Dourados News

A Operação Coruja de Minerva, deflagrada pelas forças policiais de Dourados, impediu que quatro empresários fossem mantidos em cativeiro sob o domínio de um grupo de oito assaltantes. Nesta manhã, três deles, os irmãos Thaylor Rodrigues de Oliveira e Thalison Rodrigues de Oliveira, moradores no Jardim Canaã I e Antônio Alves da Silva Lima, 30, acabaram morrendo após confronto com a polícia.

Segundo o delegado Rodolfo Daltro, do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil, o grupo criminoso estaria articulando assalto a quatro empresários douradenses.

Eles teriam feito um levantamento da rotina das vítimas, que desde quarta-feira (10/4) estariam sob a iminência de serem surpreendidos pelos bandidos. 

“O plano era manter as vítimas em cativeiro e levar os carros delas para o Paraguai”, detalhou Daltro. 

Desde sábado (6) os investigadores acompanham o cotidiano dos criminosos e nesta manhã deflagraram a operação para cumprir oito mandados de busca e apreensão na casa deles. 

Durante abordagem no Jardim Carisma, três suspeitos receberam policiais a tiros e foram mortos após revida. Outros dois envolvidos já foram presos, um deles inclusive estaria evadido do sistema prisional por roubo.

Foram apreendidos três armas e munições na casa de um dos envolvidos. 

CORUJA DE MINERVA

O nome da operação foi inspirado na mitologia grega que cita a coruja como símbolo máximo da sabedoria e vigilância, ave que enxerga na escuridão, dando referência ao conhecimento das forças policiais sobre as ações desenvolvidas no submundo do crime. 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE