Especialistas elogiam vestido rosê da primeira-dama em posse

O modelo rosê acetinado, estilo lady like, tem inspiração nos anos 1950.


A primeira-dama Michelle Bolsonaro fez discurso de agradecimento em linguagem de sinais - Foto: Reprodução

O look escolhido pela primeira-dama Michelle Bolsonaro na posse do marido, o presidente Jair Bolsonaro, em Brasília, ganhou elogios de especialistas. O modelo rosê acetinado, estilo lady like, tem inspiração nos anos 1950.

"A Michelle está muito bem, com um vestido simples e bonito. Gostei do tom do rosa", disse a consultora de moda Regina Martelli.

Especialista em moda e comportamento, Paula Acioli também elogiou o look da primeira-dama, feito em zibeline de seda e com a clássica gola Dior:

"A cor, o estilo e tipo de decote, superfemininos, lembram muito os looks de Grace Kelly, Jacqueline Kennedy e Audrey Hepburn", disse.

A estilista paulista Marie Lafayette, de 37 anos, é a responsável pelo look da posse. Não é a primeira vez que Marie veste Michelle em uma ocasião importante; a estilista também assinou o seu vestido de noiva.

"O vestido da posse é ainda mais importante do que o do casamento. Não durmo bem há dias", contou Marie. "Foram 14 horas de trabalho diário ao longo dos últimos 20 dias. O modelo parece simples, mas tem uma estrutura bem complexa, com molde de alfaiataria. Nas costas, são cerca de 20 botões forrados."

A discrição de Michelle é ressaltada pela estilista, que sugeriu que o modelo seja futuramente leiloado.

"Ela é uma pessoa muito calma. Para o casamento, em 2013, escolheu um vestido lânguido e discreto, de corte império, que fez jus à sua personalidade. Agora, sugeri a realização de um leilão com o vestido da posse e com as roupas que farei para ela ao longo do ano. O dinheiro arrecadado será doado a instituições de caridade. Ela topou. A Michelle será uma primeira-dama ativa e engajada. Vai surpreender, é uma mulher forte e guerreira", disse. 

Já o vestido azul escolhido por Paula Mourão, mulher do vice-presidente, destoou dos tons neutros adotados por Michelle e pelas demais mulheres presentes na posse.

"Na rampa, todas as mulheres vestiram cores sóbrias, exceto a esposa do vice-presidente, que, na minha visão, deveria estar mais alinhada ao estilo das demais", observou Paula Acioli.

Regina Martelli acredita que o modelo com renda seria mais adequado para eventos noturnos. A consultora de moda também não aprovou a estampa listrada da gravata do vice-presidente. "A gravata deveria ser lisa", disse.

Por outro lado, Jair Bolsonaro ganhou elogios. "O terno é bem cortado, na cor adequada, assim como a gravata e a camisa", disse.

O corte do terno do presidente também chamou a atenção de Paula Acioli. "O corte mais ajustado do que costumava usar antes está mais próximo do estilo dos usados pelos filhos. Ele também trouxe uma inovação na lapela: duas faixas, uma verde e outra amarela, bordadas", disse.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE