Volta às aulas compulsória na rede estadual divide opinião de pais de alunos em MS

Governo pode acionar até o Conselho Tutelar em caso de pais que não mandarem alunos para escola

| MIDIAMAX


Escolas estaduais devem receber alunos a partir do dia 2 de agosto - Divulgação

A decisão do governo de Mato Grosso do Sul pela volta compulsória às aulas na rede estadual de ensinoatendeu dividiu opiniões de pais de alunos e desagradou a muitos deles. Segundo a SED-MS (Secretaria de Estado de Educação de MS), o retorno atenderia a um pedido dos professores. 

A técnica de contabilidade, Andrea de Souza Monfort, que tem filhos matriculados na Escola Henrique Ciryllo Corrêa, na Vila Rica, acredita que ainda não é o momento para obrigar os alunos a voltar às salas. 'Estamos preservando a saúde da minha família, meu tio é diabético. Nós estamos vacinados, mas as crianças ainda não', argumentou.

A mãe complementa que os filhos estão evitando sair de casa devido à pandemia. 'Acho absurdo falar que as crianças têm obrigação de ir', pontuou.

O pensamento é compartilhado por vários pais que se manifestaram nas redes sociais do Jornal Midiamax:

Tatyane Monteiro: 'Oxi se eu não quiser mandar não vou mandar e ponto. Conselho tutelar tem que ser acionado é para pais que não cuidam dos filhos e deixam jogados na rua, passando fome, em situações ruins, sem cuidados'.

Flávia Canepa do Carmo: 'Sou contra minha filha não cai volta até porque, se algo acontecer, nenhum deles vai se responsabilizar'.

Lucas Pimenta: 'Já pode me acionar então

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE