Urina preta: jovem fica em estado grave ao desenvolver doença após comer sushi

Menina desenvolveu a síndrome de Haff, causado pela toxina do peixe na comida, levando a perda da força física, dor muscular, desmaios, febre e urina escura

| TOP MíDIA NEWS/VINICIUS COSTA


Crédito: Reprodução/TV Anhanguera

Kelly Silva, de apenas 27 anos, vive uma situação extremamente complicada após se alimentar de um peixe em um restaurante de comida japonesa, na cidade de Goianésia, em Goiás. A jovem desenvolveu uma doença chamada síndrome de Haff, popularmente chamada de urina preta e que a deixou em estado grave, internada em uma UTI.

Segundo reportado pelo UOL, nesta segunda-feira (12), Kelly teria comido um sashimi de tilápia e de salmão no dia 23 de junho, mas tudo teria sido revertido em dores, quando ela passou a apresentar sintomas gastrointestinais, como vômito.

No dia seguinte, 24, ela piorou ao apresentar endurecimento dos músculos e sentir fortes dores no corpo. A jovem foi levada pela irmã para um hospital por conta da gravidade e depois transferida para permanecer internada, tudo isso no período de poucos dias e dando entrada nos hospitais no dia 26.

Exames feitos ainda no hospital detectaram a presença da doença, a síndrome de Haff. A família de Kelly contou para a TV Anhanguera que a jovem teria ido a um jantar com a prima, mas que apenas ela apresentou os sintomas da doença. Ela apresentou vômitos, músculos ficaram enrijecidos, sem movimentos e com fortes dores.

A família ainda acrescenta que a garota foi submetida a uma hemodiálise, porque os rins estariam apresentando uma sobrecarga e não estão funcionando como deveriam. A jovem não prazo para deixar a UTI e ter alta.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Goianésia, a doença é caracterizada pela destruição das proteínas musculares, provocando sintomas como a perda da força física, dor muscular, desmaios, rabdomiólise, febre e urina escura.

'Uma vez que possui uma sintomatologia atípica, solicito que todos os casos, cujas queixas estejam relacionadas à ingestão de peixe, sejam prontamente comunicados à Vigilância Epidemiológica do município para investigação', destacou o alerta da SMS.


Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE