Com 6 mortes e mais 234 positivos, MS já se aproxima de 17 mil casos de Covid-19

Boletim epidemiológico registrou 6 óbitos. Baixo número reflete represamento de dados do fim de semana e problema em bancos de dados do SUS

| MIDIAMAX


A secretária adjunta da SES, Crhistinne Maymone, na divulgação do boletim epidemiológico da Covid-19 nesta segunda-feira | Foto: SES | Reprodução

Mato Grosso do Sul já registra 16.637 casos positivos de Covid-19, causada pelo novo coronavírus, conforme o boletim epidemiológico desta segunda-feira (20). Os números trazem incremento de 234 novos positivos, além de 6 mortes, resultando num total de 228 óbitos desde o início da pandemia.

Os 234 casos positivos desta segunda fazem incremento de 1,4% na curva, que segue ascendente e com crescimento exponencial. Vale lembrar, porém, que além dos números refletirem o menor processamento dos municípios nos fins de semana, as secretarias também enfrentam problemas na base de dados que alimenta o boletim – são 6.129 casos sem encerramento nas vigilâncias municipais.

O boletim traz, ainda, um total de 85.838 notificações de Covid-19, das quais 60.665 foram descartadas. O Lacen-MS (Laboratório Central de MS) ainda processa 2.407 amostras biológicas – parte delas foram enviadas para laboratórios parceiros, tais como o Instituto Butantã (SP) e a Fiocruz (RJ).

Os 234 novos casos estão distribuídos em 20 municípios, com Campo Grande à frente: a Capital tem 162 casos, o que representa quase 70% do total. Na sequência vem Aquidauana, com 18 positivos, seguida por Três Lagoas (12), Naviraí (8), Rio Brilhante (7) e Deodápolis (6).

Amambai e Ribas do Rio Pardo gifuram com 4 positivos, cada, seguidas por Corumbá (3) e Dourados (2). Itaquiraí, Jaraguari, Jardim, Nioaque, Nova Andradina, Paranhos, Ponta Porã, Sidrolândia e Terenos trazem um registro, cada. Passam por retificação Ivinhema e Mundo Novo, com menos um caso, cada uma.

Dos 16.637 casos confirmados nesta segunda, 11.299 estão recuperados e 5.110 são casos ativos. Destes, 4.762 estão em isolamento domiciliar e 348 pacientes estão internados – além de 5 de outros estados que não integram as estatísticas do boletim local.

As internações contam com 185 pacientes em leitos clínicos (117 na rede pública e 66 na privada, além de dois internados em SP). Em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), são 168 internações, sendo 104 em leitos públicos e 64 em privados.

Com isso, a taxa de ocupação de leitos cativos para Covid-19 no SUS (Sistema Único de Saúde) passa por nova alteração. No cálculo que considera tanto pacientes confirmados da doença como os casos suspeitos, a taxa de ocupação dos 737 leitos clínicos disponíveis é de 30%. Já de UTI é de 65%, considerando 225 existentes até esta manhã. Segundo a SES, haverá nova ampliação do total de leitos Covid-19 a partir desta terça-feira (21).

Vale lembrar as taxas de ocupações globais – que levam em conta pacientes com suspeita de Covid-19, pacientes confirmados e demais enfermidades: Campo Grande tem 84% dos 227 leitos de UTI ocupados, contra 55% em Dourados (111 leitos), 58% em Três Lagoas (35 leitos) e 63% em Corumbá (22 leitos). Confira as tabelas abaixo para detalhamentos.

O coronavírus já está em 75 dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, ou seja, 95% do território estadual. A SES também informou os municípios com maior número de casos – neste contexto, Campo Grande, que tem 6.216 casos positivos, abre vantagem de 2.487 pacientes sobre Dourados, com 3.729. Corumbá vem na sequência, com 763 casos, contra 498 de Três Lagoas. Confira as tabelas com detalhamentos.

O boletim epidemiológico do novo coronavírus é apresentado diariamente nas redes sociais do Governo de MS em transmissão ao vivo e é divulgado também no site www.coronavirus.ms.gov.br.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE