Senai entrega a hospital de Jardim primeiro respirador hospitalar já reparado

O diretor-regional do Senai acrescenta que é importante destacar que a equipe conta com colaboradores do Senai Empresa e do Senai de Campo Grande

| CANALDAQUI


Divulgação

O Senai iniciou, nesta quarta-feira (14/04), a entrega dos respiradores hospitalares da rede de saúde de Mato Grosso do Sul que estavam estragados e foram consertados pela equipe da instituição. O primeiro equipamento reparado e calibrado foi entregue para o Hospital Marechal Rondon, de Jardim (MS).

A manutenção dos respiradores é fruto de parceria entre Fiems, Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e Energisa e faz parte da mobilização contra o avanço da pandemia mundial do novo coronavírus (Covid-19).

Segundo o diretor-regional do Senai, Rodolpho Cesar Mangialardo, até o fim desta semana devem ser entregues mais 13 respiradores prontos para serem utilizados. “Essa é a primeira entrega oficial, com a manutenção 100% executada e esse respirador, em especial, é de extrema importância porque é o único da cidade”, disse.

Ele completa que o Senai está consertando 70 respiradores hospitalares, sendo 60 para serem usados em pacientes adultos e 10 para pacientes infantis. “A nossa expectativa é que até o fim de abril tenhamos entregue mais 30 respiradores com toda a manutenção executada, prontos para uso”, afirmou.

Rodolpho Mangialardo ressalta que os técnicos têm reparado uma média de dois respiradores por dia. “Dos 70 equipamentos que nós recebemos, 28 já tiveram diagnóstico e, desse total, nove não terão condições de serem reparados. O restante conseguiremos recuperar e a nossa média tem sido de dois respiradores consertados por dia”, completou.

O diretor-regional do Senai acrescenta que é importante destacar que a equipe conta com colaboradores do Senai Empresa e do Senai de Campo Grande. “Também temos alguns voluntários, que já tinham experiência e se dispuseram a contribuir com essa missão que busca salvar vidas no nosso Estado”, falou.

O diretor-administrativo do Hospital Marechal Rondon, Tony Siqueira, elogia a ação conjunta entre Fiems, Semagro e Energisa para apoiar os hospitais de Mato Grosso do Sul. “Se não fosse o Senai, não teríamos condições de consertar nosso único respirador, que estava estragado”, revelou.

Ele reforça que Jardim ainda não teve nenhum caso registrado do novo coronavírus, mas, mesmo assim, as autoridades de saúde do município estão preocupadas. “Estamos tentando nos preparar da melhor forma possível, dentro das nossas condições e esse apoio do Senai está sendo fundamental”, finalizou.

A Indústria continua por você!

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao novo coronavírus (Covid-19) na página especial do Sistema Fiems

 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE