Quarta, 24 de janeiro de 201824/1/2018
(67) 98186-1999
Muito nublado
23º
23º
32º
Sidrolandia - MS
Erro ao processar!
ECONOMIA
Hortaliças e frutas registram queda na última quinzena do ano
Levantamento foi divulgado Conab e MS ficou com a 3ª colocação de preços, perdendo para MT e GO
Aparecido Francisco Mato Grosso do Sul - MS
Postada em 18/12/2017 ás 17h12
Hortaliças e frutas registram queda na última quinzena do ano

Hortaliças e frutas registram queda na última quinzena do ano

O último boletim de hortifrutigranjeiro do ano, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), nesta segunda-feira (18), revela que as hortaliças tiveram redução de preço de até 28,75% nas centrais atacadistas das principais capitais brasileiras. 


 


Na região Centro-Oeste, os preços não tiveram uma redução tão expressiva e no Mato Grosso do Sul, os produtos com menor valor foram alface, cebola e pepino. Contudo, entre os 48 produtos pesquisados, o melhor preço foi registrado no Mato Grosso, seguido de Goiás. 


 


A maior queda registrada foi do tomate em São Paulo. O preço do produto chegou a cair 28,75% na Ceagesp. O recuo se deve ao aumento da oferta da hortaliça, provocado pelas temperaturas elevadas nas áreas de produção, que apressaram a maturação do fruto.


 


A maior quantidade de batata e de cebola no mercado atacadista também foi o principal motivo para a queda na cotação das hortaliças. No caso da batata, a ampliação da oferta se deve ao aumento do ritmo de colheita na safra das águas. A oferta de cebola foi incrementada, principalmente,  pela produção do Paraná e de regiões nordestinas.


 


Já a cenoura e o alface apresentaram comportamento contrário, registrando alta no último mês. As condições climáticas (altas temperaturas e chuvas intensas) prejudicaram a produção e a colheita da cenoura, influenciando na elevação dos preços. As variações da alface, por sua  vez, são típicas de cada mercado, uma vez que a produção da folhosa está localizada sempre mais próxima dos centros de consumo.


 


FRUTAS


 


Banana e melancia também ficaram mais baratas em novembro. A boa oferta de banana nas variedades prata e nanica e a entrada da produção de melancia paulista e gaúcha foram determinantes para a queda nos valores destes produtos.


 


Maçã e laranja registraram pequenas oscilações, mantendo os níveis de preço estáveis. Já o mamão ficou mais caro em virtude da menor oferta, principalmente nas regiões produtoras do Espírito Santo, Bahia e norte de Minas Gerais.


 


Além dos produtos analisados, outras hortaliças apresentaram recuo geral nos preços, como pimentão (-31%), vagem (-26%) chuchu (-17%) e beterraba (-11%). A tendência de queda seguiu também em frutas como ameixa (-23%), tangerina (-19%), limão (-16%) e pêssego (-4%).

FONTE: Correio do Estado
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium