Quinta, 25 de abril de 2019
(67) 98186-1999 - [email protected]
Acidente de Trânsito

19/03/2019 ás 08h16

27

Aparecido Francisco

Mato Grosso do Sul / MS

Porto Murtinho: Rios transbordam e Vila Militar é alagada na fronteira com o Paraguai
Rodovia MS-382 também foi afetada; Colônias Indígenas estão ilhadas no município
Porto Murtinho: Rios transbordam e Vila Militar é alagada na fronteira com o Paraguai
Quintal de casa alagada; bancos e, no canto esquerdo, aparelhos eletrônicos erguidos
A chuva incessante que cai sobre Porto Murtinho – município a 431 quilômetros da Capital – há pelo menos quatro dias, já registra prejuízos na área rural da cidade. Nesta segunda-feira (18), casas na região da Colônia Ingazeira, às margens do Rio Apa, assim como a rodovia MS-382, ficaram alagadas após rios de a região transbordarem.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil do município, Helton Benites da Graça, o Rio Apa transbordou durante a madrugada e a água já invade casas até mesmo na Vila Militar do município. Três soldados e um cabo do Exército, que moram e cuidam do local, tiveram que erguer móveis eletrodomésticos para não serem danificados.

Um vídeo enviado ao Campo Grande News comprova a situação. Nas imagens, é possível ver até mesmo uma geladeira que foi erguida pelos militares. A água tomou conta de uma enorme área. Bancos e árvores estão dentro d’água. “Lá o rio está a 2 metros e 30 centímetros acima do normal’, revela Helton”.

Apesar da situação, militares ainda conseguem caminhar pela região. Mas a preocupação é com as pancadas de chuva, que insistem em ocorrer e podem contribuir para que o nível da água aumente.

Ainda conforme a Defesa Civil, a quantidade de chuva já acumulou 150 milímetros, só no mês de março.

Ilhados – De acordo com Helton, Colônias Indígenas estão mais uma vez ilhadas após o Rio Aquidabã também estar acima do normal. A ponte que ligava as aldeias Tomázia e Barro Preto à cidade foi levada pela última grande enchente que atingiu a região, há cerca de um ano.

Apesar disso, quando o curso do rio está baixo, os veículos conseguem passar. Mas como o nível está muito alto, os moradores só conseguem acesso com auxílio de barcos. A situação também afeta o trânsito na MS-382. Segundo a Defesa Civil, a água invadiu a pista e interrompe um trecho da rodovia desde o último sábado (16).

Alerta – O aumento no nível do Rio Apa também preocupa a Defesa Civil de Bela Vista – a 322 quilômetros da Capital. De acordo com o coordenador municipal, Oraldino Centurião, 15 famílias ribeirinhas estão sendo retiradas de suas casas porque a água já começa a invadir os imóveis.

“Já estamos retirando famílias de dois bairros da cidade, nas Baixadas Fluminense e Corintiana, porque o nível do rio subiu muito rápido nesta tarde’, revelou”. Membros da Defesa Civil, além de equipes da prefeitura, acompanham a situação na região. As famílias retiradas do local vão para casa de parentes.

Previsão – De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a previsão é de mais chuva para ambas as cidades, ainda na noite desta segunda-feira (18). Em Porto Murtinho e Bela Vista, pancadas podem voltar a ocorrer amanhã (19), principalmente no período da tarde. Já na quarta-feira (20), o tempo volta a ficar estável nos dois municípios.

FONTE: Ms News

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium