Sexta, 19 de abril de 2019
(67) 98186-1999 - [email protected]
Saúde

23/01/2019 ás 06h32

199

Aparecido Francisco

Mato Grosso do Sul / MS

Campo Grande tem 14 bairros em alto risco de infestação para dengue
Região do Alves Pereira é a mais crítica, conforme levantamento
Campo Grande tem 14 bairros em alto risco de infestação para dengue
Campo Grande tem 14 bairros em alto risco de infestação para dengue

Campo Grande tem 14 áreas em estado de risco para a dengue e 47 em alerta, segundo aponta o primeiro  Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRaa) do ano, divulgado nesta terça-feira (22) pela Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande (Sesau).


Conforme o Liraa, a área mais crítica é da Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) Alves Pereira, com Índice de Infestação Predial (IPP) de 7,3%, seguida da UBS Universitário (6,3%), UBSF Vida Nova (6,1%); Cruzeiro/Autonomista (6%), UBS Dona Neta (5,6%), UBSF Cidade Morena (5%), UBS Jockey Clube (4,5%) e Centro Amambai (4.5%). 


Conforme a Sesau, em comparação com o levantamento de novembro do ano passado, houve redução de áreas em situação de risco, no entanto, mais de 50% destas áreas permanecem em alerta, com índice de infestação superior a 1%. 


Ações de combate a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, estão sendo intensificadas nos bairros com altos índices de infestação. Diariamente, três viaturas de fumacê percorrem os bairros, além do trabalho dos agentes de saúde, com vistorias em residências.


Secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, afirma que o aumento nos índices já era esperado por conta do período mais chuvoso. Ele alerta que é necessária conscientização e engajamento ainda maior da população no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue.


“Diferente do que muita gente pensa, a maioria dos focos do mosquito está dentro do nosso lar. Naquele vaso de planta que fica no fundo de quintal, na calha entupida e em materiais inservíveis jogados no quintal. Portanto é preciso que isso sirva de alerta para a população e que todos nós tenhamos consciência. O poder público faz a sua parte, mas é extremamente necessário o envolvimento de todos nesta batalha”, disse.


De com dados de boletim epedemiológico,  foram notificados 451 casos de dengue, número maior do que o registrado em todo o janeiro do ano passado, quando foram notificados 374 casos de dengue.

FONTE: Correio do Estado

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium