Terça, 19 de fevereiro de 2019
(67) 98186-1999 - [email protected]
Entretenimento

17/01/2019 ás 18h00

71

Aparecido Francisco

Mato Grosso do Sul / MS

Filme da Netflix conta a trajetória de transexual que sonha em se tornar bailarina
O filme conta a história de Lara (Victor Polster), um adolescente transexual de 15 anos que ama dançar.
Filme da Netflix conta a trajetória de transexual que sonha em se tornar bailarina
O filme conta a história de Lara (Victor Polster), um adolescente transexual de 15 anos que ama dançar - Foto: Reprodução

 


 Inspirada na história de Nora Monsecour, bailarina profissional belga e transgênera, a nova produção da Netflix, “Girl”, chega na plataforma de streaming no dia 18 de janeiro. O longa foi apresentado no festival de Cannes, onde ganhou o prêmio Fipresci (Federação Internacional dos Críticos de Cinema) e o Queer Palm, que premia o melhor filme LGTBQ+ do festival. Além disso, “Girl” foi indicado ao Globo de Ouro na categoria Melhor Filme Estrangeiro. 


O filme conta a história de Lara (Victor Polster), um adolescente transexual de 15 anos que ama dançar. Seu sonho é se tornar uma bailarina profissional, para isso treina incansavelmente. Porém, o fato de ter nascido com um corpo de garoto é um enorme obstáculo. Afinal, ao mesmo tempo em que quer se destacar pela sua dança, também busca se encaixar como uma bailarina comum.


Além disso, muda-sera uma nova escola e, como se não bastassem os problemas de comuns alunos novos, ainda tem que lidar com os preconceitos de seus colegas. Tudo isso acontece enquanto Lara, com o apoio de seu pai e família, está começando a terapia hormonal e se preparando para uma cirurgia de readequação sexual.  


A história de criação do filme começou em 2008, quando o diretor Luke Dohnt, após ler um artigo que contava a história de Nora, entrou em contato com a bailarina. Nora desempenhou um papel ativo na produção do longa, tendo participado na construção da personagem principal e na escolha dos atores.


Porém, o filme vem sendo duramente criticado pelo fato de que tanto o diretor quanto o ator que interpreta Lara (Victor Polset) são cisgêneros - isto é, se identificam com o sexo biológico com o qual nasceram. Mitas críticas questionam que “Girl” é uma produção que se compromete a contar as experiências de um transsexual sem efetivamente ter algum no filme.



O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium