Segunda, 10 de dezembro de 2018
(67) 98186-1999 - [email protected]
Cidades

14/11/2018 ás 14h26 - atualizada em 14/11/2018 ás 14h41

52

Aparecido Francisco

Mato Grosso do Sul / MS

Traficantes presos em operação nacional aliciavam crianças em porta de escola
Investigação foi feita em mais de 30 escolas da Capital
Traficantes presos em operação nacional aliciavam crianças em porta de escola
Traficantes presos em operação nacional aliciavam crianças em porta de escola

Três homens que agiam nas cercanias de escolas e até, pasmem, creches de Campo Grande foram os principais alvos da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul nas ações referentes à Operação Anjos da Lei, desencandeada na últiima terça-feira (13), em conjunto em todo o Brasil.


Em Mato Grosso do Sul, 47 pessoas foram presas. Desses, 14 foram em cumprimento de mandado de prisão, 16 em flagrante e outros 16 foram detidos por porte de drogas. Dez mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Também foram apreendidos quatro veículos, sendo um com registro de roubo, dois celulares, seis munições de calibre 7,62, vários aparelhos eletrônicos produtos de furto, 184,3 gramas de maconha e 297,8 gramas de cocaína. 


Apresentado na manhã desta quarta-feira (14) pelo delegado Reginaldo Salomão, da Delegacia Especializada na Repressão ao Trágico de Drogas, o trio preso faz parte de uma investigação que durou quatro meses. No período, cercanias de 36 unidades de escolas públicas infantis foram vistoriadas pelos policiais. Era o local considerado ideal para a ação dos três presos, que buscavam não só alimentar o vício de pais, mas atrair novos clientes e até funcionários. E põe novo nisso, algumas das crianças usuárias encontradas tinham 10 anos.


"Eles se aproveitavam da vulnerabilidade que muitas dessas crianças têm, sem estrutura familiar e condição adequada de vida. Exibiam correntes e relógios de ouro, o que impressionava. Incitavam o uso dos narcóticos, como forma dessas crianças afirmarem seu amadurecimento", disse Salomão, ao Correio do Estado. 


FONTE: Correio do Estado

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium