Segunda, 11 de dezembro de 201711/12/2017
(67) 98186-1999
Muito nublado
20º
21º
32º
Sidrolandia - MS
Erro ao processar!
ESPORTES
Ex-atacante do Grêmio, sul-mato-grossense põe fé na conquista do título
Passados 25 anos da sua última temporada no Grêmio, Lima continua despertando a atenção e o interesse dos gaúchos.
Aparecido Francisco Mato Grosso do Sul - MS
Postada em 29/11/2017 ás 17h53
Ex-atacante do Grêmio, sul-mato-grossense põe fé na conquista do título

Ex-atacante do Grêmio, sul-mato-grossense põe fé na conquista do título

Coração gremista, após três temporadas no clube gaúcho em 1986, 1987 e 1992, o ex-atacante Lima, sul-mato-grossense da cidade de Camapuã, revelado para o futebol no Operário de Campo Grande, se diz confiante na conquista da Copa Libertadores de 2017 pelo Grêmio com vitória diante do argentino Lanús, nesta quarta-feira, às 20h45 (MS), no Estádio Ciudad de Lanús, o La Fortaleza, nos arredores de Buenos Aires.



“Mas nem é preciso dizer que não será tarefa fácil”, alerta o ex-jogador, que por muitas vezes enfrentou times argentinos como goleador do Grêmio na competição sul-americana. “Jogar contra eles é sempre difícil em qualquer lugar, mas quando o jogo é na casa deles tudo fica ainda mais complicado porque sabem como provocar os brasileiros, e além disso o Lanús tem um bom time. Mostrou isso no jogo de ida em Porto Alegre”, comentou Lima.


Passados 25 anos da sua última temporada no Grêmio, Lima continua despertando a atenção e o interesse dos gaúchos. Recentemente, foi capa do Zero Hora, principal jornal do Rio Grande do Sul, com uma reportagem de página inteira sobre a sua história gremista e colorada, afinal, ele defendeu também o rival Internacional em 1991, na sua volta ao Brasil após quatro temporadas no Benfica de Portugal.



Lima em sua casa no bairro de Ipanema, na sua época de Grêmio, com seu Mercedez e o cachorro Ralf, da raça collie. Além de goleador, fora de campo ele ditava moda (Foto: Guaracy Andrade / Agencia RBS)

Lima em sua casa no bairro de Ipanema, na sua época de Grêmio, com seu Mercedez e o cachorro Ralf, da raça collie. Além de goleador, fora de campo ele ditava moda (Foto: Guaracy Andrade / Agencia RBS)


“O Grêmio foi o maior clube que defendi no futebol”, declarou o ex-atacante sul-mato-grossense. Além do Operário, onde iniciou a carreira no final da década de 1970, do Grêmio, Internacional e Benfica, Lima jogou também por outros grandes clubes brasileiros, como Corinthians e Santos. Com o Grêmio seu vínculo é tão forte que mantém uma escolinha conveniada do clube, a L9, em parceria com a Prefeitura de Figueirão, distante 246 km de Campo Grande, e a 101 km de Camapuã.


Na sua época de centroavante titular do Grêmio, Lima fez gols decisivos que entraram para a história do clube, como na vitória de 3 a 2 diante do Internacional na decisão do Campeonato Gaúcho de 1987. Foi um período glorioso não apenas em campo. Era uma época em que os jogadores de futebol no Brasil prezavam pelo estilo largado (chinelo, calção e camiseta), e Lima chamava a atenção por ir aos treinos sempre de paletó, calça social e sapatos reluzentes.


A vida que tem hoje é bem diferente economicamente da que tinha na época de Grêmio, pelas perdas financeiras que teve durante e depois da carreira de jogador, como a compra de uma fazenda onde pretendia criar gado em Figueirão, um restaurante e uma boutique de carnes em Porto Alegre, mas Lima continua no seu melhor estilo guarda-roupa variado. “Importante é que nunca me deixei levar pela fama e sempre tive muito respeito por todo mundo”, garante ele.


O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium