Terça, 12 de dezembro de 201712/12/2017
(67) 98186-1999
Claro
20º
29º
32º
Sidrolandia - MS
Erro ao processar!
POLÍTICA
Michel Temer avalia manter tucano na articulação e não nomear Marun
O Palácio do Planalto iniciou consultas a líderes governistas sobre a permanência do ministro e recebeu sinalizações positivas inclusive de partidos do chamado
Aparecido Francisco Mato Grosso do Sul - MS
Postada em 21/11/2017 ás 22h12 - atualizada em 21/11/2017 ás 22h18
Michel Temer avalia manter tucano na articulação e não nomear Marun

Deputado federal Carlos Marun - Foto: Bruno Henrique/ Correio do Estado

Com um impasse na base aliada, o presidente Michel Temer considera manter o ministro Antonio Imbassahy, do PSDB, à frente da Secretaria de Governo, apesar da pressão da bancada federal do PMDB em trocá-lo.


Em conversas reservadas, na noite de segunda-feira (20), o peemedebista disse que sua intenção é deixá-lo no cargo pelo menos até a convenção nacional do PSDB, em 9 de dezembro, mas que a decisão dependerá de reuniões com a base aliada.


Nesta terça-feira (21), o Palácio do Planalto iniciou consultas a líderes governistas sobre a permanência do ministro e recebeu sinalizações positivas inclusive de partidos do chamado "centrão", antes favoráveis à saída do tucano


Para pressionar o presidente, a bancada peemedebista anunciou também nesta terça a indicação do deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) para a Secretaria de Governo, mas a decisão não foi bem recebida por partidos como PP e PR, que preferem a manutenção do tucano no cargo.


Com a indefinição, o presidente tem avaliado que uma troca neste momento poderia mais atrapalhar do que ajudar na votação da reforma previdenciária e que seria melhor deixá-la para a metade de dezembro, mesmo com a insatisfação do PMDB.


Para o entorno do peemedebista, a posse do deputado federal Alexandre Baldy (GO) para o Ministério das Cidades nesta quarta-feira (22) diminuiu a pressão pela troca do tucano neste momento.


Isso porque seu nome conta com a chancela tanto dos partidos do "centrão" como do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).


Nesta terça, o presidente se reuniu com o líder do governo na Câmara dos Deputados, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), e com o líder do PMDB, Baleia Rossi (SP), para discutir o assunto. Na conversa, Baleia afirmou a Temer que Marun aceita não ser candidato à reeleição caso seja nomeado ministro, uma das condições exigidas pelo peemedebista para a sua nova equipe ministerial.


O presidente disse a assessores e auxiliares, contudo, que uma troca neste momento não seria útil e que é melhor aguardar o comportamento da base aliada diante da reforma previdenciária antes de anunciar mudanças.


A ideia do presidente é fazer a maior parte das trocas ministeriais no início do ano que vem e a conta-gotas, para evitar desgastes.

FONTE: Folhapress
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium