Segunda, 25 de junho de 2018
(67) 98186-1999
Política

31/05/2018 ás 07h40

93

Aparecido Francisco

Mato Grosso do Sul / MS

Ministro diz que desconto de R$ 0,46 valerá a partir de sexta
Governo estima que abastecimento será normalizado em até sete dias
Ministro diz que desconto de R$ 0,46 valerá a partir de sexta
Ministro diz que desconto de R$ 0,46 valerá a partir de sexta

O ministro Carlos Marun (Secretário de Governo) afirmou que o desconto de R$ 0,46 por litro no preço do diesel terá validade a partir de sexta-feira (1º).


A previsão do ministro tem como base a expectativa de que o governo publique nas próximas horas um decreto que dê validade aos compromissos firmados pelo presidente Michel Temer no último domingo.


O Executivo vai compensar a Petrobras para que o valor do combustível tenha R$ 0,46 de desconto por meio da redução de impostos e de subvenção à estatal. 


"Quero dizer que o compromisso do governo é com o preço que o diesel vai chegar ao caminhoneiro", afirmou.




Caminhão reabastece posto de combustível na região central de São Paulo
Caminhão reabastece posto de combustível na região central de São Paulo - Eduardo Anizelli/Folhapress




Segundo ele, o preço que será praticado na sexta deve ser R$ 0,46 menor do que o praticado em 21 de maio, quando as paralisações dos caminhoneiros tiveram início.


O governo tem explicado, contudo, que para que o valor chegue à bomba é preciso que os postos zerem o estoque de diesel vendido pelas refinarias com o preço anterior.


Para que o desconto que será dado nas refinarias chegue até o consumidor, o governo vai adotar medidas de fiscalização por meio de órgãos como o Procon.


"O Ministério da Justiça está ultimando a portaria que vai regulamentar tudo isso. Mas está sendo incluído aí a necessidade que os postos fixem uma placa onde constará o valor praticado em 21 de maio, o desconto e o preço atual. Este desconto poderá ser maior que 46 centavos porque existem estados onde ocorre redução do ICMS."





Em entrevista coletiva, o almirante Ademir Sobrinho, chefe do Estado-maior do Conjunto das Forças Armadas, disse que a expectativa é de que o abastecimento do país seja normalizado de cinco a sete dias.


"Esperamos que de cinco a sete dias esteja normalizado o abastecimento do país, mas sem uma certeza ainda."

FONTE: folha.uol

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium