Quarta, 23 de maio de 2018
(67) 98186-1999
Esportes

01/05/2018 ás 15h25

19

Aparecido Francisco

Mato Grosso do Sul / MS

Diego Hypolito descreve humilhação sofrida na base com conivência de técnicos
Segundo ele, os abusos eram praticados por atletas mais velhos, mas com a ciência e a conivência de treinadores.
Diego Hypolito descreve humilhação sofrida na base com conivência de técnicos
O ginasta Diego Hypólito relatou constrangimentos sofridos por ele durante entrevista - Foto: Reprodução/Instagram

Em entrevista divulgada nesta segunda-feira pelo Jornal Nacional, da Rede Globo, o ginasta Diego Hypólito relatou constrangimentos sofridos por ele e outros atletas ainda nas categorias de base da modalidade. Segundo ele, os abusos eram praticados por atletas mais velhos, mas com a ciência e a conivência de treinadores.


"Foi a primeira vez que eu tive coragem de contar para minha mãe que eles (atletas) me faziam ficar pelado, e pegar com o ânus uma pilha colocando uma pasta de dente em cima. E a questão da humilhação: neste dia, quando aconteceu isso, eu tive ataque epilético, e depois, por ter tido o ataque epilético, eu não consegui fazer a prova toda", contou Diego Hypólito.


"Pelado, depois, a gente tinha de colocar ainda com o ânus, não podia ajudar com a mão. Você tinha de se agachar, pegar a pilha com o ânus e depois deixar dentro de um tênis, em um buraquinho de um tênis. E se a pilha caísse fora, você tinha de voltar e fazer a prova de novo. Isso, eu fiquei muito nervoso com a situação acontecendo, me deu desespero", acrescentou o ginasta.


Ainda de acordo com o Diego, seus treinadores na época sabiam dos casos. O ginasta, porém, não citou datas, locais e nomes dos envolvidos.


"Os casos de bullying aconteciam regularmente, sempre com os alunos mais velhos, mas com a conivência do técnico. Eu prefiro não expor (nomes), porque não sei se eles me dão o direito. Mas foi com muitas pessoas", contou.


ABUSOS


A entrevista de Diego foi divulgada um dia depois das denúncias veiculadas pela própria emissora contra Fernando de Carvalho Lopes, treinador da seleção brasileira masculina de ginástica entre 2014 e 2016.


De acordo com relatos de atletas e ex-atletas à Rede Globo, Fernando praticou abuso contra eles por um período de 15 anos, entre 2001 e 2016, enquanto trabalhava como treinador no Mesc, clube da cidade de São Bernardo do Campo (SP). O treinador trabalhou com Diego justamente no período em que comandou a seleção brasileira.


Ainda segundo com a Rede Globo, embora tenha sido oficialmente afastado dos trabalhos técnicos pelo Mesc em 2016, sendo alocado em trabalhos administrativos, Fernando seguia trabalhando como treinador da modalidade no clube. Em março de 2017, ele foi filmado por pais de um ginasta do clube orientando treinamentos no ginásio da agremiação.

FONTE: Folhapress

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium