Terça, 22 de maio de 2018
(67) 98186-1999
Natureza

30/04/2018 ás 10h54

20

Aparecido Francisco

Mato Grosso do Sul / MS

Pesquisas indicam resistência de ovinos Morada Nova à verminose
Os cordeiros infectados apresentaram um grau muito baixo de anemia.
Pesquisas indicam resistência de ovinos Morada Nova à verminose
Pesquisas indicam resistência de ovinos Morada Nova à verminose

A verminose é uma das doenças com maior impacto econômico na ovinocultura. Esses animais são muito suscetíveis aos vermes, especialmente nos primeiros meses de vida.


No entanto, resultados de pesquisas da Embrapa Pecuária Sudeste, de São Carlos (SP), com a raça Morada Nova têm surpreendido os pesquisadores. Os cordeiros infectados apresentaram um grau muito baixo de anemia.


Os testes demonstraram que existe diferença na resposta imunológica à infecção pelo principal verme que acomete os ovinos – o Haemonchus contortus - entre os animais mais resistentes e os mais sensíveis à doença.


Segundo a pesquisadora Ana Carolina Chagas, o rápido desenvolvimento da anemia é o principal sintoma da verminose.


Durante a pesquisa, mesmo expostos ao verme e a altas taxas de infecção, medida pela contagem de ovos por grama de fezes, os animais do rebanho não apresentaram esse problema de forma significativa.


"O resultado é excelente para os criadores, porque muitos desistem da atividade, desmotivados pelas perdas com a doença", destaca Ana Carolina.


Os prejuízos são baixa produtividade, gastos com vermífugos e alta taxa de mortalidade em decorrência da anemia.


A pesquisa foi realizada com 151 cordeiros, caracterizados quanto à resistência à verminose. Foi avaliado ainda o ganho de peso até os 12 meses de vida, porque se espera identificar animais mais resistentes e com maior ganho de peso, frente à infecção por Haemonchus contortus.


O trabalho comprova a resistência do rebanho da Embrapa Pecuária Sudeste à doença. A escolha por animais Morada Nova, por serem mais tolerantes, pode ser um caminho para os criadores reduzirem os prejuízos com a verminose.


A identificação dos mecanismos relacionados à resistência ainda pode ser utilizada na melhoria do manejo preventivo dessa doença e no avanço do desenvolvimento de vacinas.


Além disso, Ana Carolina destaca que, no futuro, o trabalho poderá contribuir para disponibilizar gerações de animais resistentes para produtores.


Morada Nova


A raça ainda é pouco explorada no Brasil. Está presente, principalmente, no Nordeste. Mas também há criações no Sudeste e Centro-Oeste.


Além da resistência à verminose, os animais Morada Nova apresentam características importantes para a atividade, como rusticidade, pele de qualidade, precocidade sexual, habilidade materna e adaptada ao clima tropical. A carne é macia e de boa qualidade.

FONTE: Embrapa Pecuária Sudeste

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium