Segunda, 20 de agosto de 2018
(67) 98186-1999
Esportes

30/04/2018 ás 09h39

81

Aparecido Francisco

Mato Grosso do Sul / MS

Messi marca três vezes e Barcelona conquista título do Espanhol
A derrota rebaixou o Deportivo, com ainda três rodadas a serem disputadas.
Messi marca três vezes e Barcelona conquista título do Espanhol
Messi marca três vezes e Barcelona conquista título do Espanhol

O Barcelona chegou ao seu 25º título espanhol neste domingo, em um jogo fora de casa com o Deportivo La Coruña. Jogando no estádio Riazor, o time venceu por 4 a 2. Com isso, abriu 11 pontos de vantagem com apenas nove a serem disputados pelo Atlético de Madrid. Se de um lado havia a festa do time catalão, de outro a tristeza do time da Galícia. A derrota rebaixou o Deportivo, com ainda três rodadas a serem disputadas.


O título conquistado é um prêmio para um Barcelona que começou a temporada de forma muito questionada. A saída de Neymar, que se transferiu para o Paris Saint-Germain após o pagamento da sua multa rescisória, € 222 milhões. Além da saída de um dos seus principais jogadores, o time ainda começou perdendo a Supercopa da Espanha para o Real Madrid de forma avassaladora. Isso criou uma sensação que o Barcelona estava muito atrás do rival e, assim, sofreria.


O grande trabalho para tornar aquele time desacreditado após as duas derrotas na Supercopa para o Real Madrid em um time campeão neste dia 29 de abril foi Ernesto Valverde. O técnico assumiu o Barcelona depois de deixar o Athletic Bilbao e mudou totalmente a cara do time. O esquema tático foi alterado do 4-3-3 para o 4-4-2, dando mais solidez defensiva ao time e mais liberdade a Lionel Messi.


Menos brilhante e com futebol menos encantador, mas extremamente eficiente e fulminante, o Barcelona foi empilhando pontos e abrindo distância para os rivais. O Real Madrid, que parecia tão forte no início de temporada, passou por mais instabilidades do que se imaginava e começou a ficar longe demais para poder alcançar o rival. O único a conseguir ameaçar, ainda que quase sempre distante, foi o Atlético de Madrid. Mas a três rodadas do fim, não há mais escapatória. A taça vai estar na sala de troféus do Barcelona.


O jogo


O Barcelona abriu logo o placar. Foi com uma troca de passes que passou por Messi, Dembélé e terminou em uma boa finalização de Philippe Coutinho, batendo com categoria. O gol logo aos sete minutos fez com que o jogo já ficasse muito mais complicado para os mandantes.


Aos 37 minutos, o Barcelona chegou ao segundo gol. Dembélé puxou contra-ataque e abriu para Suárez. O uruguaio cruzou de trivela para Messi, que bateu de primeira e marcou: 2 a 0. A sensação para o Deportivo era de fim da linha. Mas aos 40 minutos, veio um gol para diminuir. Borja Valle chegou pela esquerda e cruzou para a área, onde Lucas Pérez se antecipou a Jordi Alba para marcar e diminuir o placar para 2 a 1.


O Deportivo continuou acreditando no segundo tempo. Com uma bonita troca de passes, o time chegou ao gol. Começou em um lançamento para a direita, onde Borja Valle recebeu, girou e cruzou rasteiro. A bola passou rasteira pela área, Celso Borges tocou para trás e o meia Emre Çolak finalizou para empatar o jogo em 2 a 2, aos 19 minutos.


Depois do gol, o Deportivo cresceu no jogo. Precisando vencer para manter-se vivo na luta voraz contra o rebaixamento, o time pressionava o Barcelona no seu campo de defesa. Buscava os ataques pelos lados do campo, jogando bolas na área e tentando um gol na base do abafa. Não dá para esperar nada muito diferente disso de um time que briga contra o rebaixamento.


Só que o espaço apareceu para o Barcelona e o time aproveitou. Aos 37 minutos, jogada do camisa 10, que tabelou dentro da área com o companheiro de ataque Luis Suárez em uma linda jogada. Finalizou com a precisão habitual e praticamente decretou o resultado do jogo. Àquela altura, não restava mais esperança ao Deportivo. Fazer um gol estava difícil, fazer dois parecia impossível, ainda mais com tão poucos minutos.


E a situação ficou ainda pior logo depois, aos 40 minutos. A jogada de Denis Suárez passou por Suárez e chegou a Messi, que, de novo, na cara do gol, finalizou para marcar o seu terceiro na partida e o quarto do Barcelona: 4 a 2. Foi o seu 32º gol na liga espanhola, artilheiro do campeonato com alguma vantagem para o segundo colocado, Cristiano Ronaldo, que tem 24.



Esta é a oitava vez que o Barcelona conquista o que os espanhóis chamam de doblete, a conquista de Copa e liga no mesmo ano. O aproveitamento é espetacular. São 86 pontos em 102 possíveis (84,3% de aproveitamento), com 26 vitórias e oito empates. São 87 gols marcados e apenas 20 sofridos. O desafio para os blaugranas passará a ser terminar a liga de forma invicta. Um desafio duro e que será inédito na versão moderna da liga espanhola. Desde que a liga tem 38 jogos, nenhum time conseguiu terminar invicto.


FONTE: TRIVELA

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium