Quinta, 18 de outubro de 2018
(67) 98186-1999 - [email protected]
Saúde

28/03/2018 ás 17h48

70

Aparecido Francisco

Mato Grosso do Sul / MS

Doações de órgãos voltam a cair em MS que já foi 4º no ranking nacional
O número de famílias que passaram por entrevista e recusaram a doação dos órgãos dos seus entes aumentou de forma significativa este mês
Doações de órgãos voltam a cair em MS que já foi 4º no ranking nacional
Até o momento, o hospital registrou três transplantes de rins e córneas. Já em 2017 foram 17 transplantes de rins e córneas e 35 captações de órgãos que beneficiaram pacientes de Mato Grosso do Sul e de outros estados do país.

Após Mato Grosso do Sul ficar em 4º lugar no país no número de doações de órgãos no ano de 2017, a Santa Casa de Campo Grande voltou a registrar queda nas doações, gerando preocupação nos profissionais da área. O número de famílias que passaram por entrevista e recusaram a doação dos órgãos dos seus entes aumentou de forma significativa este mês. Das três famílias entrevistadas para a doação de múltiplos órgãos na instituição, todas recusaram.


O aumento vertiginoso da negativa foi também para a doação de tecidos, como as córneas. No mês de março a OPO (Organização de Procura de Órgãos) da Santa Casa foi acionada para entrevistar 14 famílias, destas apenas três autorizaram a doação do tecido e 11 famílias não doaram por motivosdiversos. De acordo com a coordenadora da OPO, enfermeira Ana Paula Silva das Neves, o principal motivo das recusas foi o desconhecimento do desejo do potencial doador, explicou a enfermeira.


Nos três primeiros meses do ano, a OPO entrevistou um total de 32 famílias e, segundo os dados da Organização, apenas seis delas aceitaram doar as córneas. Já para a doação de órgãos dos pacientes diagnosticados com morte encefálica, 21 famílias foram entrevistadas, mas 11 não concordaram coma doação e dez doaram os órgãos dos seus entes. "Ressaltamos que a melhor maneira de se tornar um doador é avisando seus familiares, pois no momento que ocorre o óbito uma equipe especializada irá conversar com eles a fim de viabilizar a doação junto a família. É muito importante que eles saibam do desejo do ente querido", explica.


Até o momento, o hospital registrou três transplantes de rins e córneas. Já em 2017 foram 17 transplantes de rins e córneas e 35 captações de órgãos que beneficiaram pacientes de Mato Grosso do Sul e de outros estados do país.


Notícia editada às 17h30 para correção de informação

FONTE: Dourados Agora

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium