Quarta, 23 de maio de 2018
(67) 98186-1999
Esportes

20/03/2018 ás 13h33 - atualizada em 20/03/2018 ás 13h41

64

Aparecido Francisco

Mato Grosso do Sul / MS

Operário denuncia Sete de Dourados por possível escalação irregular de jogador
Galo alega que Gustavo Rosolem atuou no início do Estadual sem ter cumprido pena imposta em 2017
Operário denuncia Sete de Dourados por possível escalação irregular de jogador
Gustavo jogou dois jogos pelo Sete neste Estadual (foto: Noé Faria)

O futebol sul-mato-grossense ganhou um novo clássico nos tribunais. Depois de Novo x Costa Rica travar disputa pela escalação irregular do jogador do CREC, Paulinho, o Operário denunciou nesta segunda-feira (19) o Sete de Dourados alegando que o meia Gustavo Rosolem esteve também irregular no início deste Estadual.


Como o documento foi protocolado na tarde desta segunda, o Tribunal ainda não se pronunciou se vai ou não acatar o pedido operariano. O caso é semelhante ao eu envolve o Costa Rica, púnico pela utilização de Paulinho nos primeiros três jogos. O lateral havia sido punido por quatro jogos, cumpriu a suspensão automática e ficou devendo três para futuras competições promovidas pela FFMS.


Em relação ao ex-jogador do Sete – Rosolem se transferiu para o Fluminense de Feira-BA após o segundo jogo -, a punição está relacionada à expulsão sofrida por ele na partida contra o Comercial na rodada de ida nas quartas de final. Cumpriu suspensão automática na volta, mas o julgamento aconteceu após o término do campeonato. Ele foi punido com dois jogos, restando um para ser pago. Como não disputou a Série B MS por nenhuma equipe, deveria ter fica fora do jogo de estreia, contra o Urso de Mundo Novo, dia 18 de janeiro, o que não aconteceu.


De acordo com o advogado do Operário, Rafael Meirelles, o objetivo da ação é derrubar a vantagem que o Sete tem em relação ao clube, já que se enfrentam na fase semifinal do Estadual. "O Sete utilizou um atleta irregular e por isso teve vantagem sobre os adversários. Nosso objetivo não é excluir o time da competição, mas que as vantagens obtidas sejam então repassadas ao Operário". Segundo Meirelles, o TJD não tem prazo para responder ao pedido operariano.


Pelo lado do Sete, o gestor Tony Montalvão fez uma postagem em sua página pessoal no Facebook abordando o assunto. Segundo ele, "o Sete de Dourados entende que o atleta cumpriu a punição e está tranquilo em relação a isso. Irá aguardar até porque não temos nada a temer".


Sete e Operário começam a decidir um lugar na fase final do Estadual nesta quarta-feira (21), no Estádio Morenão, em Campo Grande. A volta está marcada para o domingo (25), no Douradão. Se não houver mudanças, o time douradense, com melhor campanha até agora, joga pela igualdade após os dois jogos – dois empates ou vitória e derrota pelo mesmo saldo de gols.

FONTE: gazetams

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Esporte Estadual

Esporte Estadual

Blog/coluna Esporte estadual, local e regional
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium