Terça, 22 de maio de 2018
(67) 98186-1999
Educação

15/03/2018 ás 09h45

72

Aparecido Francisco

Mato Grosso do Sul / MS

Após protesto, UFMS promete entregar passarela na segunda
Universidade também afirmou ter aumentado a freqüência dos ônibus até blocos mais afastados e que está realizando estudos para resolver falta de lanchonetes
Após protesto, UFMS promete entregar passarela na segunda
Equipes trabalham para liberar acesso até segunda-feir a (19) (Foto: Marina Pacheco)

UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) se pronunciou sobre o atraso na entrega da passarela que cruza o Lago do Amor, permitindo o acesso de alunos de blocos mais afastados ao corredor principal, e prometeu liberar o local na próxima segunda-feira (19).


Segundo informou a universidade, por meio da assessoria de comunicação, a interdição foi necessária para que melhorias pudessem ser feitas, pois o caminho improvisado apresentava risco de queda. “A última manutenção no local foi realizada há mais de dez anos”, relata a nota.


A falta da ponte vem causando transtornos para alunos de ao menos quatro cursos - economia, turismo, administração e química - que dependem do acesso para conseguir chegar a tempo de assistir aula. O atraso na entrega da passarela chegou a motivar um protesto, na manhã de ontem (14).


Cerca de 30 estudantes fecharam a entrada de um dos blocos e impediram o acesso de carro até o local. Com cartazes, o grupo pediu pelo fim da reforma e a liberação do espaço. Entre as justificativas, os acadêmicos afirmaram que ficam limitados para conseguir assistir aula, por conta do longo caminho até o bloco.


“Eles até disponibilizam um ônibus para os alunos, mas ele passa de hora em hora e está sempre muito lotado, porque além do pessoal que já estuda aqui, tem os alunos dos cursos que os laboratórios ficam desse lado do campus”, revelou ao Campo Grande News uma acadêmica do curso de economia, de 19 anos, que não quis se identificar, durante o protesto. “Tem dias que a gente precisa sair mais cedo, porque a aula acaba meio-dia e o ônibus passa 11h40”, completou.


Questionada, a UFMS afirmou que aumentou a freqüência dos ônibus, que agora passam a cada trinta minutos. Quanto à falta de lanchonetes no bloco em questão, a nota enviada pela universidade afirma que a Pró-reitoria de Administração e Infraestrutura realiza, atualmente, estudos de viabilidade para resolver o assunto.


Direto das Ruas – A informação sobre o protesto realizado na manhã de ontem (14) chegou ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, nosso canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.


Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

FONTE: Campo Grande News

Clique nas imagens abaixo para ampliar:
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium